Blog

Hans e Oskar Gerson – dois irmãos, a Segunda Guerra e a arquitetura moderna em Hamburgo

Mais do que a sede de uma loja e museu do chocolate, o prédio da Meßberg, número 1, em Hamburgo, carrega uma história bem forte e triste. A obra foi projetada na década de 20 pelos irmãos Hans e Oskar Gerson, responsáveis também por outras grandes obras em Hamburgo e muito prestigiados na época.

Entre seus trabalhos está o incrível Sprinkenhof, em parceria com Fritz Höger. A construção é famosa por sua simetria nos detalhes e tijolos clínquer intercalados. Eu costumo brincar que este prédio é o paraíso para os obcecados por organização, pois cada tijolo e adereço segue uma sequência sem erros. Atualmente, o Sprinkenhof, assim como o Meßberghof, fazem parte dos prédios tombados como patrimônio da UNESCO em Hamburgo.

O pátio interno do Sprinkenhof

Sobre a Ballinhaus/Meßberghof

Inicialmente, o projeto foi concebido para abrigar a empresa de transportes marítimos HAPAG (atualmente, HAPAG-Lloyd) e foi batizado de “Ballinhaus” em referência ao nome de seu diretor, o empresário Albert Ballin (por sinal, um personagem muito presente na história de Hamburgo antes da Segunda Guerra, e que revolucionou os conceitos de hospedagem e viagens como conhecemos hoje). A história do Sr. Ballin merece outro post. Voltemos aos irmãos Gerson.

Mesmo sem concluir o curso superior em Arquitetura, Hans e Oskar Gerson começaram a obter reconhecimento internacional por seus projetos. Os dois mantinham seu escritório de arquitetura no bairro de Altona e posteriormente o caçula Ernst, juntou-se a seus irmãos no ofício.

Até que na década de 30, os irmãos, de família judia, passam a ser perseguidos pelo regime nazista. Em 1931, Hans, aos 50 anos de idade, não resiste e falece. Dois anos depois, Oskar e Ernst são excluídos da então Associação de Arquitetos Alemães, pois não eram “arquitetos arianos” e passam a ter permissão para trabalhar apenas em obras comissionadas por empresários judeus. Em 1939, Oskar foge para os Estados Unidos com sua família e a Ballinhaus é renomeada pelos nazistas como “Meßberghof”, em mera alusão ao endereço do local.

A perseguição

Não bastasse a trágica história dos irmãos Gerson, a obra por eles desenhada passa a ser utilizada pelos nazistas como escritório da empresa „Tesch und Stabenow“. Se o nome não lhe diz nada, esta era a empresa que fabricava Zyklon-B, o mesmo gás usado nos campos de concentração. No local não funcionava a fábrica, mas toda a burocracia para que o material fosse levado ao seu horrendo destino. Após o fim da guerra, durante a ocupação de Hamburgo pelas forças armadas Britânicas, os proprietários da empresa foram julgados pelo Tribunal Militar Britânico por serem corresponsáveis pelas mortes nos campos de concentração, pois sabiam qual finalidade era dada ao gás tóxico e foram condenados ao enforcamento em 1946.

O memorial

Após muitas considerações sobre como transformar o local em memorial, em 1997, a prefeitura de Hamburgo incorporou à lateral do prédio uma placa em memória às vítimas, com uma breve história do local. Hoje em dia, além do museu Chocoversum, o prédio abriga também o escritório da associação judaica Ebenezer para fins culturais e filantrópicos.

Por fim, Ernst foi com sua família para a Nova Zelândia. Oskar seguiu para o outro lado do mundo. Primeiro Londres e depois, Estados Unidos, onde trabalhou projetando casas particulares e viveu na Califórina até sua morte, em 1966, aos 80 anos.

Outras obras dos irmãos Gerson permanecem vivas e preservadas em Hamburgo, como a casa comercial Thaliahaus e algumas vivendas em outros bairros da cidade, como Uhlenhorst e Othmarschen.

Para quem se interessa por arquitetura moderna na Alemanha, recomendo também a visita à Chilehaus, perto da estação central de Hamburgo e ao lado do Chocoversum. A obra é de 1924 e foi projetada por Fritz Höger, que trabalhou em alguns projetos com os irmãos Gerson. A Chilehaus é até hoje um dos prédios mais icônicos e fotografados da cidade. Seu formato é único, como que imitando a proa de um navio e sua lateral lembra o movimento de uma onda.

viagem_hamburgo_chilehaus_guia_alemanha_arquitetura
Chilehaus

Fontes:

http://www.dasjuedischehamburg.de/inhalt/gerson-hans-und-oskar

http://www.architekturarchiv-web.de/portraets/e-g/gebrueder-gerson/index.html

http://www.mz-web.de/wittenberg/hans-und-oskar-gerson-spuren-der-baumeister-2813910

https://de.wikipedia.org/wiki/Curiohaus-Prozesse

http://www.architekturarchiv-web.de/

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

Back to top